Infantil

 

Craniossinostose ou Cranioestenose

É o fechamento prematuro dos locais de crescimento do crânio em recém-nascidos ou crianças pequenas, causando deformidades no formato da cabeça e atraso do desenvolvimento. Não há evidencias que seja uma doença hereditária, entretanto pode estar associada a outras malformações e doenças genéticas. A melhor opção de tratamento é a cirurgia que deve ser realizada precocemente.

Hidrocefalia

É o acúmulo do líquido que envolve todo o sistema nervoso central chamado de liquor. Ele pode ocorrer por prejuízo da sua circulação ou da sua absorção em doenças congênitas, infecciosas, inflamatórias ou hemorrágicas. Quando ocorre em crianças cuja moleira ou os locais de crescimento do crânio ainda estão abertos causam aumento do tamanho da cabeça e prejuízo do desenvolvimento neuropsicomotor. Nas crianças maiores e nos adultos os sintomas mais frequentes são a dor de cabeça acompanhada de náuseas, vômitos, alterações no comportamento e alteração da consciência. Em idosos o seu desenvolvimento pode ser mais indolente e se manifestar por dificuldades na deambulação, alterações cognitivas e incontinência urinária. O tratamento cirúrgico e as técnicas a serem utilizadas dependem da avaliação individual, mas envolve o restabelecimento do fluxo liquorico utilizando um endoscópio ou a colocação de uma válvula para drenagem do liquido em excesso.

Meningomielocele

É um defeito no fechamento da medula, coluna vertebral e da pele que pode ser percebido intra-útero ou ao nascimento. O defeito pode ser prevenido por um pré-natal adequado, evitando-se o uso de alguns anticonvulsivantes (ácido valpróico) e pela utilização de acido fólico no primeiro trimestre da gestação. O parto geralmente deve ser cesariano e outras malformações devem ser pesquisadas. O tratamento requer a correção cirúrgica do defeito o mais breve possível (nas primeiras horas de vida se possível) para a proteção, preservação das estruturas nervosas que se encontram expostas e prevenir infecções graves. Muitas crianças podem evoluir com hidrocefalia e requerem um tratamento cirúrgico adicional. O desenvolvimento intelectual na maioria das vezes é normal.

Plagiocefalia posicional

É um defeito no formato da cabeça das crianças recém-nascidas ou pequenas causado pela posição viciosa dentro do útero ou no berço após o parto. Não devem ser confundidas com a cranioestenose, pois nesse caso a indicação cirúrgica é apenas por motivos estéticos.

Endereço

Rua Itacolomi, n° 333, conjunto 52,
São Paulo – S.P.
CEP: 01238-020

Contato

Telefone: (11) 3257-9066
Fone fax: (11) 3258-5974
hpicarelli@gmail.com

Particulares e Covênios