Nervos Periféricos

Avulsão do plexo braquial

É a desconexão das raízes dos nervos do braço no ponto onde elas se conectam à medula espinhal. As causas mais frequentes são os acidentes de trabalho, motociclísticos e traumas de parto onde ocorre uma tração excessiva do ombro para baixo. Em geral há perda de movimentos e sensibilidade, sem dor. Alguns casos podem evoluir com anestesia no braço e dor intensa de difícil tratamento. Todos os casos requerem reabilitação física precoce e alguns o uso de analgésicos, anticonvulsivantes e antidepressivos para o alívio da dor. O tratamento cirúrgico pode ser necessário para tratar a dor, melhorar a função ou reparar as lesões nervosas.

avulsao_03
Publicado em por admin | Deixar um comentário

Neuroma

É um tumor localizado em um nervo, geralmente associada à traumatismo, secção e regeneração anômala dos axônios. A região é dolorosa, sensível ao toque e a sua manipulação pode desencadear sensações de choque. O tratamento pode ser com remédios ou cirúrgias.

Publicado em Nervos Periféricos | Deixar um comentário

Neuropraxia

Ocorre quando há interrupção da transmissão dos impulsos nervosos em um nervo sem a perda da sua integridade estrutural. Geralmente ocorre por falta de irrigação sanguínea ou compressão. Ela pode ser momentânea ou durar dias, com recuperação total dependendo do grau da lesão. Normalmente, não requer tratamento cirúrgico e a reabilitação esta recomendada em todos os casos.

Publicado em Nervos Periféricos | Deixar um comentário

Neurotmese

É uma lesão grave em um nervo periférico, porém ainda com possibilidade de recuperação parcial da função. Nessa situação ocorre a perda da integridade estrutural do nervo decorrente de traumatismos contusionais, estiramentos laceração ou secção do nervo. Geralmente requer uma intervenção cirúrgica com limpeza, sutura ou enxerto de nervo.

Publicado em Nervos Periféricos | Deixar um comentário

Síndrome do túnel do carpo

Ocorre pela compressão do nervo mediano em sua passagem pelo punho para alcançar os músculos da mão. Tipicamente há dor e queimação na palma da mão durante a noite (principalmente no polegar, indicador, dedo médio e metade do anelar), perda de sensibilidade e atrofia com diminuição da força da mão. Frequentemente a doença está associada à obesidade, diabetes, hipotireoidismo, acromegalia, mieloma múltiplo, gestação e artrite reumatóide. Também pode ocorrer em virtude de movimentos repetitivos e tendinites associadas ao trabalho. Comumente os casos persistentes, os graves e aqueles com déficits neurológicos são tratados cirurgicamente.

Publicado em Nervos Periféricos | Deixar um comentário